Retorno ao trabalho

48
Flavio Melo Ribeiro – Psicólogo (Foto: Arquivo Viver – Atividades em Psicologia)
Depois das férias o normal seria começar a trabalhar com todo gás, pois descansou por várias semanas. Mas o que ocorre é o contrário uma preguiça que puxa para não fazer nada. Porque isso ocorre? Da mesma forma que no esporte, por melhor que seja o atleta, sempre precisa de uma readaptação as atividades. Não basta um aquecimento de alguns minutos, para alcançar um alto rendimento é necessário uma pré-temporada. Quer dizer, precisa se exercitar, treinar, para então jogar. No trabalho a mesma coisa, para voltar ao ritmo ideal é importante fazer uma retrospectiva das atividades anteriores. Pensar e repensar o objetivo a ser alcançado nos próximos meses. Se você não tem, aconselho que realize um planejamento o quanto antes.
Realizar um planejamento no início do ano é a melhor maneira de se aquecer para o trabalho, pois corresponde a uma pré-temporada. Vai precisar de alguns dias para pesquisar dados, definir as metas e organizar as atividades. Ao término do planejamento é para se estar empolgado para iniciar o trabalho. Então mãos à obra. Por falar nisso “o que irá construir esse ano?” Ou você espera ficar motivado achando que seu desejo de réveillon irá se concretizar por si só?
Uma vez planejado sugiro que utilize uma planilha para acompanhar as atividades, esta pode ser dividida em três colunas. Na primeira escreva as atividades que serão realizadas no mês. Na segunda coluna escreva a atividade que está sendo realizada. Depois de escrever na segunda coluna, apague essa atividade da primeira coluna. Na terceira coluna escreva a atividade que foi concluída. Depois de escrever nessa última coluna apague essa atividade da coluna anterior. Dessa forma você consegue acompanhar tanto o volume das atividades, como sua efetividade em concluí-las e o ritmo que está conseguindo impor. É fundamental acompanhar o planejamento para não se auto sabotar. A forma mais comum disso ocorrer é sendo engolido pelas atividades urgentes do dia-a-dia.
Repita essa planilha todos os meses até concluir o planejamento. A sugestão aqui feita é a forma mais básica de acompanhamento de um planejamento. Essa planilha pode ser usada através de um quadro pendurado na parede. Essa ferramenta se chama “kanban” ou comumente chamado de “A fazer – Fazendo – Feito”. Se você não é familiarizado com planilhas de acompanhamento sugiro que inicie por esta, mas se você já apresenta um planejamento mais complexo, vai precisar de alguns indicadores para uma melhor avaliação do processo e possível tomada de decisão. Se precisar de ajuda para escolher alguma ferramenta de planejamento e acompanhamento entre em contato será um prazer lhe ajudar.
Psicólogo Flávio Melo Ribeiro – CRP12/00449 – A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual. – flavioviver@gmail.com (48) 9921-8811 (48) 3223-4386
Página no Facebook: Viver – Atividades em Psicologia

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here